• Projeto
    Piauí Conectado
ESTUDOS DE VIABILIDADE
DIALOGO PUBLICO
LICITADO
CONTRATO ASSINADO

Dados Básicos

  • Nome de Referência: Projeto Piauí Conectado
  • Orgão Responsável: Superintendência de Parcerias e Concessões – SUPARC.
  • Segmento do Projeto: Tecnologia.
  • Ente Político Órgão Executor: Estado do Piauí.
  • Órgão Executor: ATI – Agência de Tecnologia da Informação do Estado do Piauí.
  • Características do Projeto: Estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira e jurídica para apresentação de soluções em tecnologia de comunicação e informação através de Rede IP Multiserviços para a Administração Pública Estadual.

O Projeto

Com o advento da tecnologia, mais da metade dos brasileiros já esta conectada à internet. De acordo com o IBGE, o Brasil ganhou 2,5 milhões de internautas entre 2012 e 2013, totalizando aproximadamente 86,7 milhões de usuários de internet com 10 anos ou mais.

Em 2013, as regiões Suldeste e Centro-Oeste tiveram proporções de acesso à internet superior à média nacional de 50%. O Norte com 38,6% e o nordeste com 37,8%, ficaram abaixo.

Segundo aponta o maior levantamento já realizado no país, o Estado do Piauí ocupa a penúltima colocação no ranking nacional da Inclusão Digital. A pesquisa indica que apenas 17,39% da residências do Estado dispõe de microcomputador com acesso a internet.

A importância de uma reflexão aprofundada em torno do desempenho do Piauí no ranking apresentado se amplifica ao se deparar com o fato de que os estados ocupantes das primeiras posições sejam justamente aqueles que ocupam as melhores colocações no Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, sendo estes os que ocupam a liderança da inclusão digital no mundo.

Diversos estudos, incluindo o Mapa de Inclusão Digital no Brasil, observam que o acesso à banda larga é um dos fatores preponderantes para acelerar o desenvolvimento social e econômico de um país, trazendo melhoria na qualidade de vida, emprego de maior qualificação e incremento no Produto Interno Bruto – PIB.

Diante dessa realidade, o objetivo buscado pelo Estado, através da implantação do presente projeto, é melhorar a qualidade dos serviços prestados aos servidores públicos e aos cidadãos piauienses com expansão e universalização do acesso à internet, com a redução dos custos operacionais e administrativos assim como com a promoção da inclusão social em todo o Estado.

Para tal, o modelo estruturado possibilita desenhar estratégias que ampliem e interiorizem a prestação dos serviços integrados de telemática, adequando-se às necessidades das Secretarias Estaduais e dos demais Órgãos da Administração Pública Direta e Indireta, atualmente limitada a algumas localidades do Interior do Estado.

 

Infraestrutura

  • 5.000 Km de Fibra Óptica
  • Conexão das 11 Macroregiões
  • 96 Cidades Conectadas (80% População)
  • Backbone Norte e Sul
  • Capacidade Total: 64 Gigabytes
  • 1.500 Pontos de Acesso
  • Cada ponto: 30Mbps
  • Investimento em Obras: R$ 233.032.870,02
 

Serviços Associados

Histórico

24/03/2017

Fim da Consulta Pública.

14/02/2017

Início da Consulta Pública.

03/10/2016

Apresentação e aprovação dos Estudos pelo CGP.

14/12/2015

Publicação, em 14/12/2015, do Aviso de Autorização para realização de estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira e jurídica às empresas: 1) 3P Soluções e Consultoria Ltda.; e 2) Globaltask Tecnologia e Gestão S/A. Há necessidade da manifestação prévia de interesse em participar, que deve ser encaminhada até 24/12/2015. O prazo limite para entrega dos estudos é de 180 (cento e oitenta) dias contados da publicação da autorização.

07/12/2015

Publicação, em 07/12/2015, da Ata da Segunda Reunião Extraordinária do Conselho Gestor do Programa Estadual de Parcerias Público-Privada do Estado do Piauí, realizada em 03/12/2015, na qual foi autorizada a realização de estudos, levantamentos e projetos para a estruturação de concessão de RedeIP Multiserviços pelas empresas 3P Soluções e Consultoria Ltda., Huawei e Globaltask Tecnologia e Gestão S/A.